quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

50 Tons De Cinza Review.

Olá pessoas, 

   Tudo bem? Feliz 2015 para aqueles que aguardavam a quarta-feira de cinzas para finalmente recomeçar (não é o meu caso)...
Mas celebrações a parte, estou aqui para fazer minha humilde revisão no fenômeno mundial chamado 50 Tons de Cinza.

    OMG!!! O livro de fato é exasperante, não por ser uma peça literária de extrema singularidade, uma vez que a autora não oferece ao leitor algo a mais na construção do seu texto (ex: fatos que envolvam o leitor e suas experiências na trama, posso indicar títulos que o fazem), mas pela riqueza de detalhes que são narrados por ANASTASIA STEELE ( a Protagonista), desde o momento em que ela vê CHRISTIAN GREY pela primeira vez, ate o final do livro.

     Eu gostaria de fazer este post quando li o primeiro livro da trilogia, e que da nome ao filme e a este post, mas achei que faltaria informação ao leitor e justiça a autora. Quem lembra dos títulos SABRINA, JÚLIA, da década de 80, talvez também 90, que nos prendiam como se fosse uma novela, e eram histórias que nos levavam para o mundo do "perfeito", impossível não ler. Enfim, 50 TONS DE CINZA, me deu a mesma experiência literária. 
     Questões como: será que ela vai assinar um contrato para estar com Grey?; Será que ele vai dizer que a ama?; Ele abrirá mão de sua vida, como é, para ficar com Ana?
     Quando cheguei ao fina do livro a única coisa que pensei foi: não acredito que me envolvi tanto com uma historia tao pobre, será que é isso? Não tem mais nada?
     Tive que começar a ler o segundo livro da trilogia: 50 Tons mais Escuros. E para minha surpresa, neste volume, a historia se torna mais leve e por várias vezes a parte romântica em mim submergia e eu não continha meu sorriso, pensando: Finalmente estamos falando pessoas normais, que amam, tem problemas, brigam, fazem as pazes. Tudo bem que na trilogia fazer as pazes vem com bônus, mas isto você tem que ler no próprio livro...
      Bem o segundo livro ainda tem uma narrativa bem detalhada, que as vezes da preguiça de ler, mas muitos fatos importantes para trama, e elucida várias questões deixadas no ar no primeiro volume. a pergunta agora é: como será o filme do segundo volume? O que os diretores do filme farão para que ele seja mais que uma água com açúcar, digno da Sessão da Tarde? Veremos!

   Sentindo falta de um ingrediente muito presente no primeiro volume, as relações sexuais quase violentas entre o casal, resolvi ler também o terceiro volume, que mistura água com açúcar, mas relações sexuais bem extraordinárias e um pouco de investigação policial. Uau, que receita hein...
    Depois que terminei a leitura fiquei indagando a mim mesma o porque desta historia ter me prendido o feriado do carnaval inteiro. Bem, a resposta definitiva ainda não tenho, mas acredito que tem a ver com o paralelo que o leitor acaba fazendo com casal da trama, quem tem gostos peculiares para a vida intima sim, mas que mostram que independente do que você vive entre quatro paredes, todo casal enfrenta questões que os levam ao limite, e se por acaso são superadas tais questões o crescimento mutuo é um prêmio. E A VIDA SEGUE!! (bem como o trailer com a Beyoncé cantando "Crazy in Love")

PS.: o melhor de tudo para mim, em toda a historia, foi ver como Christian Grey sabe usar seu dinheiro bem, sem apego. Adorei!!!